ATOM vs ALGO: Fazendo uma escolha inteligente

Espalhar o amor

Durante o pico do mercado altista, vimos o surgimento de projetos inovadores de blockchain que trouxeram uma lufada de ar fresco ao setor. Usuários que trocaram USDC para SOL no momento certo foram capazes de obter lucros consideráveis ​​no pico do mercado. 

E embora a indústria ainda seja liderada por gigantes como Bitcoin, Ethereum e BNB, eles têm alguns problemas subjacentes que impedem o progresso. 

Projetos como Cosmos e Algorand tentaram trazer algo novo para a mesa e resolver alguns dos problemas recorrentes do espaço blockchain. Neste artigo, temos uma visão detalhada desses dois projetos e seus fundamentos. 

Cosmos x Algorand

Cosmos vs Algorand Visão Geral

CosmosAlgorand
RelógioATOMALGO
Max SupplyN/D10,000,000,000
Fornecimento Circulante286,370,2977,115,305,913
ConsensoTendermintPura prova de aposta
Coeficiente de Nakamoto813
Capitalização de mercado$3,316,658,020$1,529,621,726

O que é Algorand (ALGO)?

A Algorand foi lançada em 2019 por Silvio Micali, um dos acadêmicos mais proeminentes no espaço blockchain. Seu trabalho na Algorand tem como objetivo resolver o trilema da blockchain. Nesse sentido, o protocolo visa tornar-se simultaneamente descentralizado, seguro e infinitamente escalável. 

Para conseguir isso, o blockchain da Algorand emprega um algoritmo puro de prova de participação, com um limite muito baixo para participação. Para participar da validação das transações, os usuários precisam possuir apenas um token ALGO, permitindo uma ampla descentralização da rede. Em comparação com o Ethereum, onde são necessários 32 ETH para se tornar um validador, o Algorand é muito mais democrático. 

O protocolo escolhe aleatoriamente no pool de validadores — o mecanismo de recompensa é diferente de outras blockchains. Em vez de recompensar os produtores de blocos, as recompensas de apostas são enviadas a todos os detentores de ALGO que participam da rede. Isso incentiva qualquer pessoa a participar da validação de nós, levando a uma maior descentralização. 

Por fim, observe que o Algorand é compatível com EVM, permitindo que os desenvolvedores portem facilmente dApps testados em batalha para a cadeia. 

O que é o Cosmos (ATOM)?

A rede Cosmos foi pioneira no conceito de internet de blockchains. Por meio de seu mecanismo de consenso Tendermint, esse protocolo permite que os projetos construam seus próprios blockchains interconectados. Onde a Ethereum forneceu uma plataforma para tokens sob medida, a Cosmos faz o mesmo, mas para blockchains. 

Nesse sentido, os construtores são capazes de interconectar sua cadeia soberana com outras no Cosmos e trocar ativos de forma transparente. O protocolo IBC fornece uma camada de comunicação para os blockchains na rede, aumentando exponencialmente sua interoperabilidade. 

Por exemplo, uma cadeia específica de aplicativo criada no Cosmos pode enviar seus ativos para outra cadeia, sem pontes caras ou desvantagens de segurança. 

Além disso, a rede fornece um protocolo para segurança compartilhada, permitindo que desenvolvedores menores criem cadeias de aplicações customizadas. Ao mesmo tempo, essas cadeias podem se beneficiar dos validadores na rede Cosmos apostando no ATOM, reduzindo o custo e os requisitos para integrar seu próprio conjunto de validadores. 

Além disso, esse conceito de cadeia lateral da rede Cosmos fornece escalabilidade quase infinita, pois as transações são tratadas pelas cadeias personalizadas em vez da rede principal. 

O que você deve escolher?

Então qual é o melhor - ATOM x ALGO? Bem, essa pergunta não tem uma resposta direta, pois esses blockchains atendem a propósitos e objetivos diferentes. O Cosmos joga a carta da interoperabilidade, pois muitos acreditam que o futuro está em uma internet de blockchains. A tecnologia atual não garante um único sistema blockchain, mas várias cadeias específicas de aplicativos que podem interoperar perfeitamente e compartilhar ativos. 

A Algorand, por outro lado, fornece uma plataforma de contrato inteligente que compete diretamente com muitas outras cadeias, como Ethereum, Cardano, Solana ou Polygon. Nesse sentido, a competição pelo ALGO é muito mais acirrada do que pelo ATOM. 

Por fim, vale a pena notar que o ecossistema Cosmos sofreu muito com a queda do UST/Luna. A maior parte do valor bloqueado na rede foi avaliada em UST, resultando no colapso de muitos projetos. Dito isso, a tecnologia por trás do Cosmos é muito mais preparada para o futuro do que a Algorand. 


Espalhar o amor

Deixe um comentário