4 componentes da inteligência emocional e como melhorá-los

Foto do autor
Escrito por Godfrey

 

Espalhar o amor

Simplificando, a inteligência emocional é competência emocional e social. A inteligência emocional é a sua capacidade de identificar e entender informações emocionais, bem como usar informações emocionais ao tomar decisões. As emoções são importantes, mas pode ser difícil colocá-las em perspectiva.

A inteligência emocional é um conjunto de competências emocionais e sociais que são necessárias para entender nossas próprias experiências emocionais, lidar com as experiências emocionais dos outros, manter relacionamentos saudáveis ​​e construir organizações mais emocionalmente inteligentes.

Pessoas emocionalmente inteligentes têm quatro componentes:

  1. Autoconsciência;
  2. Gerenciando Emoções;
  3. Empatia;
  4. Lidando com Relacionamentos.

anúncios

Esses quatro componentes nos ajudam a navegar por situações emocionais complexas sem esforço, entendendo-as melhor. Saber o que esses componentes significam e como eles funcionam o ajudará a tomar melhores decisões em sua vida, porque você terá uma visão mais completa da situação.

A autoconsciência nos ajuda a tomar consciência do que sentimos por dentro para que possamos gerenciar esses sentimentos de acordo – isso inclui ser capaz de cuidar de nós mesmos quando necessário, sem nos sentirmos culpados ou envergonhados. Gerenciar Emoções é aprender a regular a raiva ou qualquer outra emoção forte enquanto ainda a possui como parte de quem você é.

A empatia, a capacidade de entender as experiências emocionais da perspectiva de outra pessoa, nos ajuda a gerenciar melhor os relacionamentos e construir a inteligência emocional nos outros – por exemplo, entender o que uma criança está sentindo quando está chateada com você e por quê.

Finalmente, Lidar com Relacionamentos é aprender a ouvir bem enquanto ainda fala a nossa verdade para que possamos manter relacionamentos saudáveis ​​sem os outros.

Entraremos em detalhes a seguir.

autoconsciência: componente número um dos quatro componentes da inteligência emocional

A autoconsciência é a capacidade de entender informações emocionais e usá-las na tomada de decisões. As pessoas autoconscientes estão cientes de suas emoções, como elas afetam os outros e podem se regular de acordo.

Eles também entendem que as respostas emocionais vêm de eventos ou circunstâncias específicas que os ajudam a tomar decisões com base em fatos e não em reações emocionais.

Outra maneira pela qual a autoconsciência pode ser descrita é “conhecendo a si mesmo”. Isso significa ser capaz de reconhecer seus estados emocionais antes que eles assumam o controle usando a inteligência emocional como ferramenta para a tomada de decisões.

Você sabe o que o desencadeia emocionalmente; você se torna mais consciente de seus pontos fortes e fracos para que possa trabalhar com eles adequadamente; tudo isso nos leva de volta a administrar melhor nossas próprias emoções porque temos confiança suficiente em nós mesmos para saber qual resposta emocional é apropriada e saudável.

A autoconsciência nos permite ter mais clareza emocional em nossas vidas, o que nos ajudará a tomar melhores decisões com base na inteligência emocional que vem dos outros quatro componentes da inteligência emocional.

Os quatro aspectos levam de volta à autoconsciência porque estão tão interligados, mas este trata especificamente de saber quem somos emocionalmente e ser capaz de gerenciá-lo bem o suficiente através da compreensão das emoções por trás de certas coisas.

AtlanticRide
Crédito: banchiinspirations.com

Exemplo de inteligência emocional que utiliza a autoconsciência

Digamos, por exemplo, que no caminho para o trabalho onde você é gerente e um motorista imprudente bate no seu carro, você desconta em seus funcionários?

Não. A inteligência emocional autoconsciente diria que é preciso respirar fundo e começar avaliando a situação antes de reagir.

Relacionado:  AS 10 CASAS MAIS CARAS DA ÁFRICA E SEU PROPRIETÁRIO

Se houve ferimentos ou danos materiais, por exemplo; seu estado emocional pode ser diferente do que se alguém tivesse buzinado para você no caminho para o trabalho porque não estava prestando atenção (não é ilegal, mas ainda não é seguro). Sua resposta emocional mudará de acordo, para que você não fique necessariamente furioso ou frustrado.

anúncios

CONTINUE LENDO ABAIXO

anúncios

Isso também se aplica ao lidar com relacionamentos. Entender o que está acontecendo emocionalmente por trás do motivo pelo qual as pessoas agem de certas maneiras nos ajuda a gerenciar essas emoções bem o suficiente sem gritar, envergonhar, culpá-las excessivamente por algo que não foi inteiramente culpa delas etc., o que só pode levar a um relacionamento doentio. estrada e inteligência emocional que não serve a ninguém.

Gestão Emocional: Componente número dois dos quatro componentes da inteligência emocional

Este é o componente de inteligência emocional que lida com a compreensão de como regular os sentimentos de forma adequada para melhor gerenciar a si mesmo e suas respostas emocionais.

Isso significa ser capaz de entender quando sua resposta emocional pode ser apropriada ou não, dependendo do que a desencadeou – uma pessoa pode se sentir frustrada, mas ainda saber que há consequências por atacar alguém que fez algo errado

A capacidade de gerenciar com sucesso as emoções nos ajuda a manter relacionamentos saudáveis ​​sem que os outros se sintam criticados ou envergonhados excessivamente, além de nos ajudar a tomar decisões com base em fatos e não em reações emocionais.

Por exemplo, se você começar a ficar com raiva porque já está atrasado para o trabalho devido ao trânsito, isso pode levar a outras coisas, como pensamentos de vingança que não ajudarão ninguém (incluindo você mesmo) a avançar em um estado emocional saudável .

anúncios

anúncios

Mas quando você gerencia sua resposta emocional, tem a capacidade de tomar melhores decisões por causa da inteligência emocional. Por exemplo, em vez de apenas atacar alguém que fez algo errado (como um motorista impaciente) por atrasá-lo, você pode usar o gerenciamento emocional para pensar primeiro no que é apropriado e nas possíveis consequências antes de reagir emocionalmente com raiva ou frustração, o que poderia levar a outras reações emocionais que não são úteis, como vingança.

Também queremos que nossos relacionamentos com os outros sejam positivos, portanto, usar o gerenciamento emocional ajuda a mantê-los no caminho certo, dando-nos tempo e espaço de pessoas que podem desencadear sentimentos negativos, permitindo que aqueles ao nosso redor se sintam ouvidos sem sentir que estão sendo criticados excessivamente.

Isso leva de volta à autoconsciência – é difícil gerenciar as respostas emocionais da maneira que deveriam ser se não tivermos autoconsciência emocional, e é por isso que é uma parte central da inteligência emocional

Componentes de Gestão Emocional:

  1. Reconhecer quando nossa resposta emocional pode ser apropriada ou não, dependendo do que a desencadeou.
  2. Gerenciar sentimentos negativos para que possamos pensar nas consequências antes de agir emocionalmente e tomar decisões com base em fatos e não em reações emocionais.
  3. A inteligência emocional é fundamental para o gerenciamento emocional, o que significa que a autoconsciência emocional e a capacidade de entender como nossas emoções podem afetar os outros de maneira negativa (como fazê-los se sentirem criticados quando estão dando o melhor de si) são componentes-chave desse componente.
  4. O gerenciamento emocional também inclui entender que tipo de resposta emocional seria apropriada ou inadequada para certas situações, dependendo dos gatilhos – como saber que é mais importante não atacar alguém que fez algo errado, mas usar um nível apropriado de frustração sem atacar emocionalmente enquanto ainda administra sua raiva para não recorrer à vingança.
marcadores de inteligência emocional
Crédito: pinterest.com

Empatia: componente número dois dos quatro componentes da inteligência emocional

A empatia é o componente da inteligência emocional que nos permite nos colocar no lugar do outro. Significa entender o que os outros estão passando e saber como reagir de acordo com suas emoções

Também significa ser capaz de entender quando pode ser mais apropriado ou não para uma pessoa que experimentou algo (como bullying) assumir a responsabilidade pela resposta emocional que teve, em vez de culpar outros fatores

A empatia ajuda a criar conexões com as pessoas – sejam amigos, familiares, colegas ou estranhos que acabamos de conhecer na rua. Quando temos empatia com as pessoas ao nosso redor emocionalmente e ouvimos com atenção para que possamos ouvi-las, mesmo que isso torne nossas respostas emocionais desconfortáveis, isso cria uma conexão que nos dá significado como humanos, porque a empatia nos conecta uns aos outros.

Relacionado:  11 melhores empresas de pacotes de férias na Nigéria

Esse componente de inteligência emocional também pode ajudar outras pessoas a serem mais conscientes de suas respostas emocionais, para que não se metam em problemas desnecessariamente.

Por exemplo, se uma pessoa está se sentindo frustrada porque está demorando muito para a fila da Starbucks se mover e você simpatiza com ela dizendo “Eu sei que me sentiria realmente frustrado agora”, isso ajuda a validar seus sentimentos de maneira empática sem criticar ou ser ofensivo

anúncios

Empatia significa entender como os outros estão reagindo emocionalmente e mostrando sensibilidade – mesmo quando não entendemos por que outra pessoa está tendo essas emoções. Cria uma conexão que dá sentido à vida porque a empatia nos conecta como seres humanos que valorizam as experiências emocionais uns dos outros

anúncios

CONTINUE LENDO ABAIXO

anúncios

CONTINUE LENDO ABAIXO

anúncios

Um exemplo de comportamento empático é perceber respostas emocionais nas pessoas ao seu redor e responder adequadamente por meio do gerenciamento emocional. Por exemplo, se uma pessoa está ansiosa para ir para o trabalho porque está preocupada que seu chefe fique bravo com ela sobre o que ela fez ontem à noite, seria empático dizer “Eu sei que você pode se sentir ansioso para ir ao trabalho hoje, mas Tenho certeza que seu chefe não está bravo com você”

Lidar com Relacionamentos: O componente número quatro dos quatro componentes da inteligência emocional é a capacidade de lidar com relacionamentos.

Lidar com relacionamentos é um componente de inteligência emocional que nos ajuda a gerenciar nossa conexão emocional com outras pessoas

Significa ser capaz de entender e simpatizar com o estado emocional de outra pessoa – como se ela estivesse com raiva ou magoada. Lidar com relacionamentos também inclui a capacidade de lidar com uma situação difícil sem recorrer a explosões emocionais

Um exemplo disso seria quando você fica frustrado porque seu amigo esqueceu os planos, mas em vez de gritar com ele por fazer você esperar o dia todo para que ele se sinta mal mais tarde, pode fazer mais sentido apenas dizer “Aposto que esperando me deixou você realmente ansioso.” Usar a empatia no lugar da crítica pode ajudar a manter conexões emocionais positivas enquanto ainda gerencia sua raiva

anúncios

Outra forma de fortalecer os laços emocionais entre duas pessoas é através da inteligência emocional

anúncios

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por exemplo, se alguém está se emocionando com uma situação e compartilha seus sentimentos com você, seria emocionalmente inteligente dizer “Sinto muito pelo que aconteceu. Como vai?" Isso mostra empatia pelo estado emocional de outra pessoa, ao mesmo tempo em que os valida de uma maneira que pode ajudar a fortalecer a conexão emocional entre duas pessoas.

Lidar com relacionamentos é um componente de inteligência emocional que nos ajuda a gerenciar nossas conexões emocionais com outras pessoas por meio da compreensão das emoções e da empatia, em vez de recorrer a críticas ou explosões como respostas

Passos práticos para melhorar a inteligência emocional

A inteligência emocional é algo que as pessoas podem melhorar. Não é uma ciência perfeita, mas existem maneiras de estar mais consciente de como você se sente e das emoções que outras pessoas compartilham com você. Aqui estão algumas dicas rápidas para melhorar:

1. Esteja atento quando os outros falam com você.

Concentre sua atenção em suas palavras ou expressões faciais para entender o que eles estão dizendo e se isso os afeta de alguma forma; isso ajudará a avaliar qual emoção eles podem estar sentindo naquele momento.

anúncios

Por exemplo, alguém pode dizer “Estou feliz” enquanto mostra uma expressão de raiva; pergunte a si mesmo por que eles fariam tal contradição – é porque eles querem garantias? Ou eles precisam de encorajamento? Identificar essas coisas ajuda a levar ao próximo passo.

anúncios

CONTINUE LENDO ABAIXO

2. Considere o ponto de vista da outra pessoa e o que ela pode estar sentindo

Mesmo que seja diferente dos seus próprios sentimentos naquele momento. Pode ajudar imaginar como você se sentiria se estivesse do lado deles.

Isso mostrará empatia para com eles para um melhor relacionamento com eles e uma maior compreensão entre ambas as partes. Esta é uma maneira de entender as emoções ou “ler” as pessoas também!

Relacionado:  8 maneiras fáceis de verificar seu número Glo em 2 segundos

3. Leve em consideração novas informações antes de reagir emocionalmente

Pense se existem pensamentos ou opiniões do passado que podem influenciar essa reação agora (como experiências ruins anteriores). A inteligência emocional às vezes envolve o controle das reações atuais para que as relações futuras não sofram por algo feito precipitadamente.

Por exemplo, se alguém ficar bravo com um comentário que você fez, pare e pense antes de dizer qualquer outra coisa, mesmo que seja para insultá-lo. Assim que a emoção diminuir um pouco, peça desculpas ou simplesmente pergunte o que eles acharam da sua declaração; isso levará a um diálogo mais construtivo que, de outra forma, poderia ter se perdido em raiva e mágoa.

4. Esteja ciente de como as emoções também afetam as reações físicas!

anúncios

Por exemplo, uma sensação de ansiedade pode causar tensão nos músculos da mandíbula, ao mesmo tempo em que causa tremores nas mãos – isso é algo a ser lembrado ao falar com outras pessoas que parecem nervosas ao seu redor, mas estão tentando desesperadamente não mostrar nenhum sinal (como ansiedade).

anúncios

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pode ser apenas porque o corpo deles não lida bem com o estresse, então tente fazer perguntas para esclarecer por que eles estão nervosos.

5. Pratique a autoconsciência reconhecendo o que seu corpo está sentindo e como isso pode afetar os outros ao seu redor também

Como as sensações físicas de raiva que podem levar alguém a atacar de maneira irracional. Se você não cuidar de si mesmo, suas emoções não serão capazes de se regular adequadamente ou afetar positivamente aqueles que estão próximos. O autocuidado é tão importante para a inteligência emocional!

6. Não interrompa as pessoas enquanto elas estão falando

Não interrompa as pessoas enquanto elas estiverem falando com uma atitude de “você deveria saber disso”; isso pode fazer com que eles se sintam condescendentes e sem importância, mesmo que você não tenha essa intenção. Isso também significa estar atento ao que você diz em uma discussão ou discussão acalorada.

7. Fale de seus sentimentos e experiências, mas

Fale de seus sentimentos e experiências, mas também leve em consideração a opinião da outra pessoa – você não pode agradar a todos o tempo todo. Isso ajudará a tomar uma decisão mais objetiva, respeitando as opiniões dos outros sobre as coisas também!

inteligencia emocional
Crédito: educba.com

Resumo

anúncios

Se você notou, os quatro componentes da inteligência emocional, na verdade, parecem ser a mesma coisa. São habilidades de inteligência emocional que nos ajudam a gerenciar nossas respostas emocionais em situações difíceis.

anúncios

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas cada um deles tem uma função importante para garantir que somos emocionalmente inteligentes

Os quatro componentes da inteligência emocional incluem a capacidade de ter empatia pelos outros, entender o quão emocional somos nós mesmos e gerenciar essas emoções de acordo, lidar com os relacionamentos com outras pessoas para que haja uma forte conexão emocional sem recorrer a críticas ou explosões como resposta e finalmente ser capaz de identificar seus próprios sentimentos para que você possa entender melhor o que está acontecendo ao seu redor

A Inteligência Emocional nos ajuda a ter mais consciência de onde vêm nossas reações negativas - como ficar frustrado ao esperar no Starbucks porque demora muito para se mover - em vez de culpar outra pessoa ou gritar, o que pode ser prejudicial ao vínculo emocional

No final das contas, a inteligência emocional é uma forma de entender e gerenciar nossas reações emocionais, mantendo um relacionamento adequado com outras pessoas. É o que nos conecta como humanos porque a empatia cria uma conexão entre dois ou mais indivíduos que dá sentido à vida através de experiências emocionais que não podem existir sem ser capaz de entender os sentimentos de outra pessoa em uma situação difícil

anúncios

A principal lição aqui é que todos nós temos emoções, mas nem sempre são fáceis para todos. Precisamos de habilidades como inteligência emocional para nos ajudar a gerenciar essas emoções para não agirmos impulsivamente sobre elas ou deixá-las controlar como nos sentimos em relação a nós mesmos e aos outros ao nosso redor ... além de facilitar os relacionamentos!

anúncios

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quando você usa suas habilidades de inteligência emocional, cria conexões emocionais e vínculos emocionais com outras pessoas que podem realmente ajudar a dar sentido à vida.

Não concorda conosco? Deixe-nos um comentário abaixo


Espalhar o amor

Deixe um comentário